Tempo instável requer atenção máxima dos banhistas nas praias de Salvador – Bahia Press

Tempo instável requer atenção máxima dos banhistas nas praias de Salvador

In Cidade On
- Updated

Mesmo com o tempo instável, as praias de Salvador ainda atraem muitos banhistas. Nesta época, principalmente nos dias de muita chuva, o banho de mar é desaconselhado devido ao aumento do risco de contrair doenças como leptospirose e de pele, além do perigo de afogamento. Com os fortes ventos, o mar fica agitado e a situação dificulta os resgates. As ocorrências mais frequentes são registradas nas praias de Jaguaribe e Piatã.

As bandeiras vermelhas colocadas nas praias são o indicativo de perigo. O titular da Coordenadoria de Salvamento Marítimo de Salvador (Salvamar), João Luiz Moraes, recomenda que, ao chegar à praia, o cidadão consulte o salva-vidas. “O profissional sabe exatamente onde estão os pontos nos quais podem ocorrer afogamentos. São anos de experiência – aqui na Salvamar, o mais novo tem 10 anos no cargo”, explica Moraes, que já está há 37 anos na profissão.

Desde janeiro, a Salvamar efetuou 510 resgates de afogamento, sem qualquer morte. A maior parte das vítimas está entre os 19 e 23 anos de idade. O descuido e a imprudência são as principais causas dos incidentes.

Existem 32 postos fixos da Salvamar distribuídos do Jardim de Alah até Ipitanga, cada um deles com dois salva-vidas. Funcionam diariamente das 9h às 17h. Além destes, quatro postos móveis percorrem a região com supervisores para auxiliar os trabalhos e atendimentos.

Dicas de segurança nas praias:

Crianças – É preciso ficar sempre atento aos movimentos das crianças, principalmente em praias muito cheias. Se uma criança desaparecer, peça ajuda imediatamente. Geralmente as crianças seguem para o lado oposto ao sol e aos ventos.

Nadar acompanhado – Quando a pessoa for nadar, o ideal é que vá acompanhada. Desta forma, se algo acontecer, essa companhia é quem vai pedir ajuda imediata.

Dificuldades dentro da água – Em caso de dificuldades dentro da água não hesite em pedir socorro. Faça movimentos com os braços para chamar a atenção das pessoas e/ou socorristas.

Saltos e mergulhos – Jamais faça saltos na água e evite mergulhar de cabeça, principalmente em locais sem salva-vidas e que não são destinados a essa prática.

Instruções dos salva-vidas – O salva-vidas é a pessoa que tem por missão zelar pela segurança dos banhistas. Ele é quem melhor conhece os riscos do local, é quem sabe onde estão as correntes, valas, buracos e bancos de areia. Por isso não deixe de seguir as orientações do profissional.

Ingestão de bebidas alcoólicas – Não entre no mar e nem nade sob o efeito de bebida alcoólica. O álcool causa a diminuição dos seus reflexos e você perde a noção do perigo.

Não se banhar antes de passadas 3 horas das refeições – A digestão de alimentos leva cerca de 3 horas para ocorrer. Durante esse tempo o sangue do corpo flui para os órgãos responsáveis pela digestão, criando certa sonolência. Se a pessoa nesse período resolver entrar no mar, então haverá uma rápida chamada de sangue para as regiões periféricas do corpo a fim de compensar o desequilíbrio de temperatura, causando uma congestão.

Nadar em paralelo à praia – Sempre nadar em paralelo a praia para facilitar a visualização, e para não perder a noção de distância da mesma.

You may also read!

ACS realiza segunda etapa do circuito Backfish

Back Fish apresenta segunda etapa do Circuito Baiano de Surf Amador, que acontece nos dias 11 e 12 de

Read More...

Kanário “sai na mão” com líder comunitário

O pré-candidato a deputado,e vereador de Salvador,Igor Kannário (PHS), conhecido também como “príncipe do Gueto pela sua “militância” no

Read More...

Segunda Turma do STF manda libertar José Dirceu

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu conceder uma liminar em um habeas corpus pedido pelo ex-ministro-chefe

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu