CEMITÉRIO TÊXTIL NO DESERTO DO ATACAMA

In Mundo On

É impossível ignorar o custo ambiental da fast moda vendo essas imagens.

Um cemitério têxtil com roupas de fast-fashion chamou atenção do mundo essa semana. Pelo menos 39 mil toneladas de roupas foram descartadas no deserto do Atacama, no Chile.

Segundo um relatório da AFP, a enorme montanha de roupas consiste em peças feitas na China e em Bangladesh que chegam às lojas nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Quando as peças não são compradas, são levadas ao porto de Iquique, no Chile, para serem revendidas a outros países da América Latina.

Alex Carreno, um ex-funcionário da seção de importação do porto de Iquique, disse à AFP que as roupas “chegam de todas as partes do mundo”. Disse também que, como ninguém paga as tarifas necessárias para retirá-lo, “o que não é vendido a Santiago nem enviado a outros países fica na zona franca” e acaba indo para essa região.

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, a indústria da moda produz 10% de todas as emissões de carbono da humanidade, é o segundo maior consumidor de abastecimento de água e a sétima maior economia do mundo. Em 2018, a indústria da moda também consumiu mais energia do que as indústrias de aviação e navegação juntas.

Fotos: @martinbernetti_photojournalist para AFP Informacoes Mídia Ninja.

You may also read!

Ao que tudo indica, a cúpula de campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) vem debatendo a possibilidade de abrir

Read More...

GESTÃO BOLSONARO TIRA VERBA DE AUXÍLIO A FAMÍLIAS POBRES E COMPRA TRATOR PARA ALIADOS

O governo Jair Bolsonaro (PL) destinou para a compra de tratores um recurso de R$ 89,8 milhões que deveria

Read More...

TRÁFICO DE DROGAS – POLICIA PRENDE E JUSTIÇA SOLTA

Um traficante que vendia cigarros de haxixe por 50 reais para universitários e em eventos para a classe alta,

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu