Alunos da rede municipal se classificam para final de Olimpíada de Matemática

In Cultura On

Fotos: Otávio Santos/Secom

A Escola Municipal Hildete Bahia, localizada na Rua Botuporã, no bairro de Pernambués, classificou 43 estudantes para a segunda e última etapa da 16ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Ao todo, 25 escolas da rede municipal de Salvador classificaram 588 alunos do Ensino Fundamental II para a prova final da competição, aplicada no último sábado (6), sendo 333 do 6º e 7º anos e 255 do 8º e 9º anos, dentre os quais quatro educandos da Escola Municipal Yves de Roussan, que atende adolescentes em privação de liberdade.

Diretora da Hildete Bahia, Rita de Cássia do Amor Divino recebeu a notícia como uma “surpresa boa”. Ela destaca que os estudantes matriculados na escola que dirige permaneceram em intensa atividade à distância, desde que as aulas presenciais foram suspensas, em março do ano passado, por força da pandemia.

“Não deixamos os alunos sozinhos. Na semana seguinte ao decreto de suspensão das aulas, convocamos os professores para fazer atividades pelo Instagram e através da plataforma Escola Mais, da Prefeitura. Além disso, também tivemos aulas e plantões pedagógicos via Google Meet, no turno oposto”, explicou a diretora, justificando o desempenho dos seus alunos na Obmep.

Esforço conjunto – Professora de matemática da Hildete Bahia desde 2007, Jaqueline Barbosa descreveu a preparação organizada pela direção, coordenadoria e corpo docente da escola para a Olimpíada de Matemática.

“A gente já tem uma tradição de incentivar os alunos para a olimpíada. Fazemos campanha com vídeos dos professores, resolvemos questões das edições anteriores nas aulas, corrigimos a prova da primeira etapa na escola e temos um grupo de orientação no WhatsApp só para os competidores. Então, eles se interessam”, celebrou.

Emerson dos Santos, 14 anos, é estudante do 7º ano da Hildete Bahia. Embora tenha predileção por ciências, foi um dos 43 estudantes desta escola selecionados para a segunda etapa da Obmep.

“Admito que não esperava chegar tão longe, mas acredito que consegui com o esforço dos meus estudos e com a ajuda da professora Jaqueline, que é muito rigorosa com os exercícios de matemática, ainda mais na preparação para a olimpíada”, ressaltou.

A Obmep é realizada anualmente pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), e promovida com recursos dos ministérios da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), do Governo Federal. O objetivo da ação é estimular e promover o estudo de matemática no país.

You may also read!

Ao que tudo indica, a cúpula de campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) vem debatendo a possibilidade de abrir

Read More...

GESTÃO BOLSONARO TIRA VERBA DE AUXÍLIO A FAMÍLIAS POBRES E COMPRA TRATOR PARA ALIADOS

O governo Jair Bolsonaro (PL) destinou para a compra de tratores um recurso de R$ 89,8 milhões que deveria

Read More...

TRÁFICO DE DROGAS – POLICIA PRENDE E JUSTIÇA SOLTA

Um traficante que vendia cigarros de haxixe por 50 reais para universitários e em eventos para a classe alta,

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu