Programa Cidade Zero Carbono será lançado nesta quarta-feira

In Cidade On
- Updated

Fruto de parceria entre a Prefeitura de Salvador, por meio das secretarias de Sustentabilidade e Resiliência (Secis) e de Inovação e Tecnologia (Semit), e o Senai Cimatec, a chamada Cidade Zero Carbono será lançada às 19h30 desta quarta-feira (1º), no canal do Senai Cimatec no YouTube, no endereço www. youtube. com/ watch?v=4eiEk3MERHg. A iniciativa visa alavancar projetos de startups, por meio de apoio do poder público e entidades privadas, com o objetivo de solucionar problemas destes entes, além de ajudar criar condições para zerar as emissões de carbono da capital baiana até 2049, conforme meta estabelecida no projeto, que também visa estimular o empreendedorismo e a inovação na cidade.

Participam do evento de lançamento a secretária da Secis, Edna França, o diretor de inovação da Semit, Luiz Henrique Gaban, o gerente de inovação e empreendedorismo do Senai Cimatec, Vilson Alves, e o gerente executivo de inovação e tecnologia do Senai Cimatec, Flavio Marinho.

“A chamada nasce de uma parceria que já vem dando certo há muito tempo entre Prefeitura e o Senai Cimatec na busca por soluções inovadoras e sustentáveis para a nossa cidade. Temos uma missão para cumprir até 2049, e precisamos criar condições para que empreendedores com boas ideias sejam parte desse esforço que poder público e iniciativa privada estão fazendo para alcançarmos nosso objetivo”, informa Edna França.

Cronograma – A partir do lançamento, as ações seguem um cronograma que envolve inscrições, seleção e execução dos processos. A fase de inscrições ocorre entre os dias 2 de setembro e 15 de outubro de 2021, somente por meio do site materiais. senaicimatec. com. br/ zerocarbono. A escolha das parcerias acontece com as indústrias demandantes indicando desafios para que as startups ofereçam soluções relacionadas à temática de redução da emissão de carbono. As interações serão acompanhadas pelo Senai Cimatec, que irá auxiliar as startups e indústrias a encontrarem as melhores conexões entre si.

Posteriormente à seleção, ocorrerão rodadas de conexão com o objetivo principal de serem apresentadas as ideias das startups/empresas ofertantes. O próximo passo envolve nova seleção de projetos mais alinhados com os critérios da chamada, para o desenvolvimento de Provas de Conceito (PoCs), que antecede o aporte financeiro e econômico não reembolsável para realização da Prova de Conceito, com duração de até seis meses.

O programa tem o objetivo de sanar desafios das indústrias a partir de soluções inovadoras apresentadas por startups, garantindo a manutenção da inovação, de setores produtivos, promovendo a economia de baixa emissão de carbono até conseguir a sua neutralidade.

“Com essa temática, os desafios podem vir, por exemplo, do setor de energia estacionária, transportes, resíduos, etc. Como incentivo, há previsão de aporte financeiro de até R$200 mil por projeto, sendo R$25 mil do Senai Nacional, destinado aos serviços das startups. Já o Senai/Cimatec, investe R$75 mil, para despesas na execução, provas, testes, e a própria operação do desafio. Já a Prefeitura investe R$50 mil para que o empreendedor se mantenha durante os seis meses do processo, para que os agentes possam se dedicar exclusivamente ao desafio”, destaca o diretor de Inovação da Semit, Luis Henrique Gaban.

“A chamada é uma grande oportunidade para startups e empresas industriais estabelecerem conexões e alavancar recursos em prol de um tema de grande importância, utilizando o suporte tecnológico do Cimatec e a parceria com atores relevantes, como a Prefeitura de Salvador e a Connected Places Catapult, um parceiro internacional de referência”, avalia o gerente executivo do Senai Cimatec, Flávio Marinho.

Perfil – Podem se inscrever no processo empresas industriais de médio e grande porte, regularizadas e com CNPJ ativo, que possuam Classificação Nacional de Atividades Econômicas (Cnae) primário industrial ou sejam contribuintes do Sesi e/ou Senai; startups com CNPJ ativo de até dez anos de existência, cujo faturamento anual seja inferior a R$ 16 milhões e que possuam CNPJ; e instituições parceiras com objetivo de contribuir com a realização das provas de conceito, por meio de contrapartida econômica ou financeira, mas não atendam aos requisitos para figurar como Indústria Demandante.

Não haverá restrições às startups quanto ao número de submissões de projetos inscritos, mas apenas um será executado ao fim do processo. Informações adicionais podem ser conferidas no edital, acessando o seguinte endereço: materiais. senaicimatec. com. br/ zerocarbono.

You may also read!

Bolsonaro cria estatal com orçamento de R$4 bilhões

A nova estatal que foi criada para assumir as funções públicas da Eletrobras terá estrutura “enxuta”, de acordo com

Read More...

Com nova policlínica em Serrinha, Bahia chega a 94% de cobertura para a população em exames

A cobertura proporcionada pelas policlínicas regionais de saúde se aproxima a 94% da população baiana com a unidade de

Read More...

GREVE – Empresários montam frota propria e repassam custo para o consumidor

Aumento da frota própria, planos de contingência preparados e um relacionamento mais estreito com as transportadoras passaram a fazer

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu