Jornalistas, políticos, militares e ativistas estão sendo espionados por governos totalitários

In Mundo On

No ano passado, a Anistia Internacional alertou sobre o risco do uso indiscriminado do software Pegasus, desenvolvido pela empresa israelense NSO Group.

A licença é vendida exclusivamente para governos, com o objetivo de combate ao terrorismo e ao crime organizado.

Naturalmente, o aplicativo se torna uma ferramenta de monitoramento a tudo e todos, pelo acesso ao telefone dos investigados. Não apenas às ligações, mas também acesso a fotos, contatos, geolocalização e mensagens trocadas em aplicativos – mesmo criptografados, como o WhatsApp.

De acordo com os jornais, vão ser revelados nos próximos dias que são monitorados alguns chefes de estado e de governo da Europa; membros da oposição de vários países; pessoas do alto escalão de diversos governos; empresários; diplomatas; militares; e, sobretudo, jornalistas.

Alguns casos já começaram a ser destrinchados.

No Líbano, há monitoramento do presidente, do primeiro-ministro, de diversos membros do Hezbollah e de outras dezenas de membros da classe política e do governo.

O monitoramento no Líbano é feito pelas contas dos Emirados Árabes e Arábia Saudita.

A Arábia Saudita, aliás, usou o Pegasus para monitorar a comunicação de dissidentes com Jamal Khashoggi, que foi assassinado em Istambul, em 2018.

Na Hungria, mais de 300 telefones vem sendo monitorados pelo governo Orbán. Entre os alvos, jornalistas, donos de jornais, advogados e militantes pelos direitos humanos.

Marrocos, Índia, México, Ruanda e Azerbaijão são alguns dos outros países que também usam o Pegasus para monitorar jornalistas críticos ao governo.

You may also read!

QUEM NÃO VIU, NÃO VÊ MAIS- WHATAPP COM INAGENS INSTANTÂNEOS

Depois do festival de nudes que virou a despedida dos fleets do Twitter, o WhatsApp resolveu entrar na onda

Read More...

Prefeitura inicia vacinação de pessoas com 30 anos ou mais nesta quarta (4)

A Prefeitura realiza, nesta quarta-feira (4), o Mutirão de Vacinação 30 anos. Pela manhã, das 8h às 12h, a

Read More...

Secretário estadual de Saúde pede exoneração do cargo

O cardiologista Fábio Vilas-Boas entregou, agora à tarde, uma carta com pedido de exoneração do cargo de secretário estadual

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu