STF nega à PGR recolhimento noturno de Lúcio e tornozeleira para mãe do deputado

In Política On

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta quarta-feira (28) os pedidos da Procuradoria-Geral da República (PGR) para que fossem aplicadas medidas cautelares contra o deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB), irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, e sua mãe, Marluce Vieira Lima.

Em relação ao parlamentar, a PGR queria o recolhimento domiciliar noturno, monitoramento eletrônico nos dias de folga e fiança de 400 salários mínimos.

Já para Marluce, o pedido era de prisão domiciliar com monitoração eletrônica, fiança nos mesmo termos e proibição de manter contato, receber em casa ou usar para fins pessoais secretários parlamentares do filho.

Na visão de Fachin, “no atual panorama processual”, não há necessidade de aplicar as medidas cautelares.

You may also read!

Auxílio Taxista começa a ser pago hoje com parcela dobrada

Cerca de 245 mil taxistas recebem nesta terça-feira (16) as duas primeiras parcelas do Auxílio Taxista, benefício emergencial para compensar o aumento

Read More...

Salvamar promove capacitação para surfistas

A Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar) promove o projeto Surf Salva, em parceria com a Sociedade Brasileira de Salvamento

Read More...

Fundação José Silveira participa de planejamento estratégico para multiplicação de centros florestais em todos os biomas brasileiros

A Unidade de Segurança, Saúde e Meio Ambiente (USSMA) da Fundação José Silveira participou da I Oficina de Alinhamento

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu