Escândalo em Campo Formoso – Presidente da Câmara espanca filha

In Política On
- Updated
Uma sequência de stories publicada na noite do domingo (12) no perfil do Instagram da estudante de medicina Rafaella Carvalho, de 18 anos, mostra a fúria do agressor que, segundo ela, é o próprio pai, o presidente da Câmara de Vereadores de Campo Formoso, José Alberto de Carvalho (PSD), conhecido como Zé Lambão.
Nos vídeos, a jovem disse que estava com o político quando ele começou a questioná-la sobre a faculdade. Em um determinado momento da conversa, ao se desestabilizar emocionalmente e começar a chorar, ao ouvir que “não iria conseguir terminar a graduação”, ela levou vários socos do pai causando ferimentos no rosto, pescoço e braços.
Rafaella afirmou que não ficou supresa com o comportamento do pai, já que a mãe foi vítima de agressão doméstica por vários anos. Ela disse ainda que não iria se calar mesmo sabendo da “influência política” do vereador. No domingo, a estudante prestou queixa e fará um exame de corpo de delito nesta segunda (13).
“Gente, como vocês podem ver nas fotos eu fui agredida. Na verdade, eu já espera porque vivi 18 anos vendo ele fazer isso com a minha mãe. Ele é isso, um monstro, um lixo e, hoje, aconteceu comigo. Estavámos em uma roça como toda a família quando ele começou a me dizer que eu não iria terminar faculdade. Fiquei chateada, comecei a chorar e pedi para que uma amiga me buscasse. Falei com a minha madastra para me deixar em uma cidade ao lado. Ele me trancou no quarto e fez isso. Estou toda vermelha e roxa”, contou a estudante.
Histórico
Em 2016, Zé Lambão foi acusado de homicídio qualificado por suspostamente ter matado um homem durante uma discussão em um bar de Campo formoso. À época do crime, o site G1 informou que um eleitor fez uma cobrança após o político promoter levar água encanada a uma comunidade caso fosse eleito . Depois da discussão, ele teria retornado ao bar portando uma arma. A vítima não resistiu e morreu no local.
Em outubro de 2018, a defesa do vereador entrou com recurso na Justiça alegando que o caso se tratava de legítima defesa. A 2ª Turma da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia decidiu por unanimidade a negação do recurso. Ele, no entanto, foi solto.
“Eu estou bem e na casa de uma amiga. São várias mensagens e não vou conseguir responder a todos. Eu postei para não me calar porque eu sei como a Justiça é, como ele mesmo diz: ‘político influente e como poder’. Se a Justiça não fosse falha ele estaria preso pelo que fez em 2016. Esse é o presidente da Câmara de vocês”, completa.
Em um aúdio, supostamente encaminhado para a mãe de Rafaella, o vereador diz não estar preocupado com a repercursão do caso após a filha expor as agressões na rede social: “Pode mandar ela postar mais. Isso aí é besteira. Pode postar o que quiser. Isso não me abala em nada. Pode ir na delegacia dar queixa”, diz em um trecho do aúdio encaminhado pelo WhatsApp.
Mãe e primeira agressão
Depois de prestar queixa na delegacia, Rafaella contou que a mãe foi morar nos Estados Unidos após denunciar os casos de agressões. Ela conseguiu uma medida protetiva para garantir que o ex-marido não se aproxime. Esse não foi o primeiro episódio de agressão que a jovem sofreu.
“A primeria vez que ele apresentou um comportamento agressivo comigo foi quando eu tinha 14 anos. Ele queria a senha do meu celular e eu não quis dar. Ele afogou minha cabeça no balde e, depois, na piscina. Na minha cabeça, ele tinha a razão de ter feito aquilo. Como adoslecente, achei que ele teria o direito de ter feito aquilo. Aos 16, tentei liberar o perdão pelo tudo que ele fez com minha mãe (…) Ele fica muito nervoso e não sabe o que faz, foi assim quando ele matou um homem em 2016”, completou.
Rafaella afirmou que está sendo orientada por um advogado. Já o vereador não atendeu as ligações da equipe de reportagem.
https://www.youtube.com/watch?v=zJgmjKx18eU&feature=youtu.be&fbclid=IwAR0gp5coIw9rbYzwS_qVmY2RJPAL049g6FJnacvnDiLCY4PALbr2Eh0zNHsdestaque

You may also read!

Transporte coletivo intermunicipal é liberado em 303 municípios baianos

Cidades inseridas em macrorregiões de saúde que apresentaram redução na taxa de contaminação e de ocupação de leitos para

Read More...

ELES PASSARAM A BOIADA, E AGORA INVENTARAM OUTRA MENTIRA

Ao lado do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do deputado estadual (PSL-SP) Frederico D’Ávila, o presidente Jair

Read More...

Justiça Militar ignora congelamento e prevê R$ 2 milhões para novos cargos

A Justiça Militar ignorou o impedimento de contratação de novos servidores, previsto na lei complementar 173, e incluiu a

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu