Discípulo de guru Bolsonarista afirma ter desenvolvido método de alfabetização

In Política On
- Updated

Um discípulo de Olavo de carvalho que afirma ter desenvolvido seu próprio método para alfabetizar crianças será o responsável por definir qual o conteúdo dos novos livros didáticos do primeiro e segundo anos do ensino fundamental a partir de 2021.

Trata-se de Carlos Nadalim, um bacharel em direito e mestre em educação que jamais assinou publicações científicas sobre alfabetização, mas tornou-se ícone conservador por manter um blog em que dá orientações a quem prefere educar os filhos em casa e longe da escola – uma obsessão de radicais cristãos.
“Em [20]21, todos os livros serão nossos. Feitos por nós. Os pais vão vibrar. Vai estar lá a bandeira do Brasil na capa, vai ter lá o hino nacional. Os livros hoje em dia, como regra, é um amontoado… Muita coisa escrita, tem que suavizar aquilo”, bradou Jair Bolsonaro no início de janeiro.
Eu topo
“Eu sou aluno do professor [Olavo de Carvalho] há anos. E graças a tudo que o professor me ensinou, eu fui estudar, fui pesquisar assuntos relacionados à educação”, já escreveu Nadalim em seu blog. “O meu projeto é apenas uma pequena nota de rodapé do seu imenso trabalho”.
Uma fonte que pediu para não ser identificada disse que Nadalim convocou, sem alarde nem consulta pública, um grupo de especialistas para que desenvolvam estudos que sirvam de base para a revisão de conteúdo dos livros do primeiro e segundo anos. Perguntamos ao MEC, o Ministério da Educação, quem são eles, quais seus currículos e como foram selecionados, mas não obtivemos resposta.
O secretário espera que essa fase do trabalho esteja concluída até o fim do mês, de acordo com a fonte, e que até maio seja publicado um edital de licitação para a compra dos livros – a partir de critérios sobre os quais Nadalim dará a última palavra.
‘O meu projeto é apenas uma pequena nota de rodapé do imenso trabalho [de Olavo de Carvalho]’.
Entre os especialistas convidados pelo secretário, segundo a fonte, está a colunista da rádio CBN Ilona Becskeházy. Doutora em educação, ela é e autora de um blog em que defende o ministro da Educação, Abraham Weintraub, e o presidente Jair Bolsonaro e de um perfil no Twitter em que faz críticas à imprensa. Outro nome citado pela fonte é o do neuropsicólogo Vitor Geraldi Haase, que pesquisa cognição matemática e processamento lexical.
Também está na lista, de acordo com a fonte, a portuguesa Luísa Araújo, esposa do ex-ministro da Educação de Portugal Nuno Crato. Ele fez parte, entre 2011 e 2015, do governo de Pedro Passos Coelho, do Partido Social Democrata – que, apesar do nome, é uma sigla de orientação conservadora.
Professora universitária, Araújo afirma em seu currículo integrar, desde 2014, o conselho do Crell, um centro de pesquisa em alfabetização vinculado à União Europeia. Ela e Becskeházy serão responsáveis por reavaliar os livros de português, e Hasse, os de matemática.
Crato conseguiu elevar o desempenho dos alunos portugueses no principal indicador internacional do setor, o Pisa, graças à obsessão por submeter os alunos a avaliações contínuas para obter diagnósticos do sistema de ensino. Com isso, se tornou uma inspiração para entidades liberais brasileiras, o MEC e, particularmente, Nadalim. Informações The Intercept Brazil.

You may also read!

Transporte coletivo intermunicipal é liberado em 303 municípios baianos

Cidades inseridas em macrorregiões de saúde que apresentaram redução na taxa de contaminação e de ocupação de leitos para

Read More...

ELES PASSARAM A BOIADA, E AGORA INVENTARAM OUTRA MENTIRA

Ao lado do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do deputado estadual (PSL-SP) Frederico D’Ávila, o presidente Jair

Read More...

Justiça Militar ignora congelamento e prevê R$ 2 milhões para novos cargos

A Justiça Militar ignorou o impedimento de contratação de novos servidores, previsto na lei complementar 173, e incluiu a

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu