Vai faltar sangue em Salvador

In Bahia On
- Updated

Neste momento de quarentena oficial, em razão do coronavírus, os bancos de sangue de todo o país estão sofrendo com a falta de doadores e acendem um alerta vermelho sinalizando simbolicamente que as doações não podem parar, mesmo em tempos de isolamento domiciliar.

No Banco de Sangue de Salvador, o déficit nas doações chegou a atingir a marca de 50%. Após uma campanha de alerta pelas redes sociais convocando a população a doar, houve uma reação e melhora, mas ainda assim há uma queda de 40% nos estoques sanguíneos.

“É preciso que as pessoas se lembrem o tempo todo que a doação de sangue é essencial à vida de inúmeros pacientes internados nos hospitais”, explica Erica Souza, captadora de doadores do Banco de Sangue de Salvador.

Por isso, a unidade está intensificando a campanha de conscientização para alertar a população de que é necessário continuar doando sangue. “As pessoas saudáveis devem sair de suas casas para esse gesto solidário, assim como fazem para ir à farmácia, ao mercado e outras atividades essenciais”, enfatiza a captadora.

O ato da doação de sangue não oferece riscos de contaminação pelo COVID 19 e as estruturas dos bancos de sangue estão adequadas e preparadas para receber os doadores.

Medidas de segurança adotadas pelo Banco de Sangue de Salvador:

• Agendamento de doadores para evitar horários com grandes aglomerações;

• Disponibilização de transporte para doadores;

• Maior distanciamento entre as cadeiras de espera na recepção;

• Maior distanciamento entre as cadeiras na sala de doação;

• Equipe treinada e orientada para lidar com a situação atual;

• Assepsia dos colaboradores, doadores, equipamentos e área física com álcool gel 70% em todas as etapas do processo de doação;

• Utilização de materiais e insumos estéreis e descartáveis;

• Dispensers com álcool gel 70% à disposição nas dependências do banco de sangue;

• O ambiente do banco de sangue é composto por profissionais e doadores em bom estado de saúde;

Novas regras de triagem:

• Candidatos à doação de sangue que tenham se deslocado ou que sejam procedentes de países com casos autóctones confirmados de infecções pelo SARS-CoV-2 deverão ser considerados inaptos por 14 dias após o retorno destes países. Para este critério, considerar as informações disponibilizadas pelo Ministério da Saúde;

• Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos vírus SARS-CoV-2 após diagnóstico clínico e/ou laboratorial deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindiquem a doação);

• Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelo vírus SARS-CoV-2 deverão ser considerados inaptos pelo período de 14 dias após o último contato com essas pessoas;

• Candidatos à doação de sangue que permaneceram em isolamento voluntário ou indicado por equipe médica devido a sintomas de possível infecção pelo SARS-CoV-2 deverão ser considerados inaptos pelo período que durar o isolamento (no mínimo 14 dias) se estiverem assintomáticos.

You may also read!

DTE de Vitória da Conquista incinera cerca de 200 kg de drogas

Resultado de apreensões que geraram instauração de diversos inquéritos e indiciamento de dezenas de traficantes, cerca de 200 quilos

Read More...

Mercado das Sete Portas passa por desinfecção total como prevenção ao coronavírus

O Mercado Público das Sete Portas passou por uma desinfecção total, como medida preventiva ao avanço do Covid-19, nesta

Read More...

Os militares no esparro

Jolivaldo Freitas Basta ler o que se escreve nos jornais sérios, por colunistas respeitados e atinados, para se saber

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu