Aplicativo será desenvolvido para identificar risco de agravamento de estado de saúde de pacientes do Martagão

In Cidade On
- Updated

Poder agir antes que o estado de saúde do paciente piore e identificar a gravidade da sua condição com ajuda da tecnologia. Este é o objetivo principal de um aplicativo que será desenvolvido para mapear a Escala de Sinais de Alerta Precoce (ESAP), uma classificação de risco que o Hospital Martagão Gesteira está implementando, numa parceria com o Hospital St. Jude, o mais conceituado centro de tratamento e pesquisa pediátrica norte-americano, focado em doenças graves infantis, sobretudo leucemia e outros tipos de câncer.

A iniciativa é um dos projetos da parceria firmada com o St. Jude. Já foram feitas capacitações dos profissionais do Martagão em Salvador e na Guatemala. No próximo sábado, 7 de março, funcionários da Quickup, empresa que vai desenvolver o app gratuitamente para o Martagão, estarão reunidos para pôr o projeto em prática.

A oncopediatra do Martagão Juliana Costa conta que a ideia surgiu em um conversa entre ela, os especialistas do St. Jude e o professor da Ufba Paulo Gomes. O intuito é introdução de tecnologia otimizando tempo e reduzindo erros.

“A Esap é uma escala, na qual há uma tabela. A equipe de enfermagem acompanha, verifica os dados vitais dos pacientes e pontua de 0 a 11. Assim, a gente faz a classificação de risco do paciente internado, para verificar se há possibilidade de que seu estado de saúde se agrave”, ressalta.

O objetivo é identificar esse risco precocemente e poder agir antes que ocorra um quadro de agravamento. “É para a gente agir, antes que isto aconteça. A Esap é uma escala específica que o St. Judes desenvolveu para hospital de oncologia pediátrica da América Latina. Mostramos a ideia do aplicativo e eles apoiaram”, acrescenta a oncopediatra.

Juliana ressalta, ainda, que todos os hospitais que adotaram a Esap conseguiram diminuir o risco de pacientes ficarem em estado grave. O primeiro período de experiência com a escala terá início em 4 de março. Nos meses seguintes, a previsão é que ela seja implementada já com a utilização do aplicativo. Inicialmente, será focado em pacientes oncológicos, mas, em seguida, será expandido para a pediatria em geral.

O Martagão Gesteira é mantido pela Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil. Sob a gestão da entidade estão, ainda, o Hospital Estadual da Criança, em Feira de Santana, e o Centro de Referência Estadual para Pessoas com Transtorno do Espectro Autista (Crea-Tea).

You may also read!

VITÓRIA DA CONQUISTA REABRE COMÉRCIO A PARTIR DA PRÓXIMA SEMANA

A Prefeitura de Vitória da Conquista anunciou, nesta quarta-feira (27), a reabertura do comércio. O protocolo para o reinicio

Read More...

LULA – PT pode lançar nome de Rui Costa para disputar eleições em 2022

O ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afirmou que a legenda avalia lançar o governador da Bahia Rui

Read More...

Adolescente, de 13 anos, é decapitada pelo pai enquanto dormia por ter fugido com namorado, de 35

Uma adolescente de 13 anos foi decapitada pelo próprio pai enquanto dormia. O “crime de honra” ocorreu porque a jovem

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu