Augusto Nunes agride Glenn Greenwald após ser chamado de ‘covarde’ ao vivo

In Política On

Os jornalistas Augusto Nunes e Glenn Greenwald trocaram empurrões nesta quinta, 7, e o jornalista brasileiro atingiu o rosto do americano durante discussão ao vivo no programa Pânico, da Rádio Jovem Pan. O programa era exibido em vídeo no canal da emissora no Youtube e foi interrompido pelo apresentador Emílio Surita após a briga.

“Você é um covarde. Covarde”, disse Glenn, repetidamente. “Eu te mostro quem tem coragem!”, respondeu Augusto Nunes antes de agredir o jornalista. O americano foi contido e tentou dar um soco em Augusto, mas não conseguiu. Após pouco mais de 10 minutos, o programa voltou a ser exibido apenas com Glenn no estúdio.

Antes da briga, Glenn falava sobre um comentário de Augusto Nunes feito em setembro a respeito de seus filhos com o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ), com quem é casado. “O Glenn passa o dia tendo chiliques no Twitter ou trabalhando como receptador de mensagens roubadas (em referência a mensagens divulgadas pelo The Intercept Brasil envolvendo a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba e o ex-juiz federal Sérgio Moro). Esse David fica em Brasília lidando com rachadinhas, que essa é a suspeita. Quem é que cuida das crianças? Isso aí o juizado deveria investigar”, tinha afirmado Nunes no programa Pingos Nos Is em setembro.

“Ele disse que um juiz de menores deveria investigar nossos filhos e decidir se vamos perder nossos filhos, que eles deveriam voltar para o abrigo, acusando que estamos abandonando, negligenciando os filhos. A coisa mais nojenta que vi na minha vida”, disse o jornalista do The Intercept Brasil nesta quinta.

You may also read!

Transporte coletivo intermunicipal é liberado em 303 municípios baianos

Cidades inseridas em macrorregiões de saúde que apresentaram redução na taxa de contaminação e de ocupação de leitos para

Read More...

ELES PASSARAM A BOIADA, E AGORA INVENTARAM OUTRA MENTIRA

Ao lado do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do deputado estadual (PSL-SP) Frederico D’Ávila, o presidente Jair

Read More...

Justiça Militar ignora congelamento e prevê R$ 2 milhões para novos cargos

A Justiça Militar ignorou o impedimento de contratação de novos servidores, previsto na lei complementar 173, e incluiu a

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu