Obras de requalificação da orla entre Amaralina e Pituba são iniciadas

In Cidade On
- Updated
Com previsão de entrega em 12 meses, a Prefeitura deu início neste sábado (26) às obras de requalificação de mais um trecho de orla, desta vez entre os bairros de Amaralina e Pituba. Com investimento de R$38,8 milhões, as intervenções, que foram debatidas com os moradores durante a elaboração do projeto, contemplando desde baianas de acarajé a esportistas, envolvem a implantação de novos equipamentos e universalização do acesso à praia.
“Após a conclusão de mais essa obra, Salvador terá o mais longo trecho de orla requalificado da sua história, contando desde a Barra até o Rio Vermelho, de forma ininterrupta. É uma mudança definitiva no desenho de nossa cidade, que, no passado, era lembrada por ter um litoral abandonado e esquecido”, discursou o prefeito ACM Neto, que assinou a ordem de serviço para o início das intervenções no Largo de Amaralina (ou das Baianas).
Coordenado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), o projeto da nova orla Amaralina-Pituba integra o Programa de Requalificação Urbanística (Proquali), financiado pela Corporação Andina de Fomento (CAF), e prevê novo paisagismo e elementos que proporcionarão maior uso e apropriação da população ao espaço público. As obras serão executadas pelo Consórcio Orla Marítima em um trecho de 3,3 quilômetros de extensão.

As intervenções englobam instalação de acessos à praia em todas as paradas de ônibus, que serão dotados de rampas, escadas e pérgula, atendendo a quesitos de acessibilidade universal e dando a essas estruturas característica mais charmosa e acolhedora. Ao longo de todo o trecho ainda haverá guarda-corpo e muretas, além de semáforos inteligentes e iluminação LED.

“A gente só não começou essa obra antes porque havia um projeto do governo do estado para requalificar a orla entre Amaralina e Pituba. Mas, assim como aconteceu com o Centro de Convenções, isso ficou apenas na promessa. Como eles não fizeram, nós decidimos fazer, pois aqui na nossa gestão não tem só discurso. Não vivemos de propaganda”, salientou ACM Neto.

Colônia de pescadores – Atendendo às demandas da comunidade, a Praça João Amaral terá seu espaço melhor aproveitado e ganhará quadra poliesportiva, parque infantil, quiosques de coco e acarajé, equipamentos de ginástica e paraciclo. A Prefeitura fará também a primeira Colônia de Pescadores de Amaralina, que com 87 metros quadrados, dará suporte a 20 pescadores que atuam na região.

Já a Praça do Budião receberá um tratamento com plataforma única. Ou seja, não haverá desnível entre passeio e meio-fio, e o revestimento do piso será em blocos de concreto intertravado. Esta última é uma das características comuns a todos os trechos da orla que já foram requalificados em Salvador pela atual gestão municipal.

Espaço das baianas – Com a intenção de devolver ao Largo das Baianas a sua importância turística e histórica no contexto na cidade, será instalada uma escultura, assinada pelo artista visual Bel Borba, em homenagem a essas profissionais. O posicionamento do monumento foi definido de modo que o transeunte possa percebê-lo a distância. O piso será trabalhado em pedra portuguesa nas cores vermelha, branca e preta.

A estrutura atual será substituída por um novo quiosque em madeira com acomodação para dez baianas de acarajé e espaço para uma roda de capoeira. Também serão instalados um parque infantil, equipamentos para academia de ginástica e quiosque para a comercialização de coco.

Ioga, tai chi chuan e meditação – Na entrada da Rua Visconde de Itaboraí, próximo ao posto de saúde, será construída uma academia de saúde. Para o trecho em frente à saída da Rua Pará, a FMLF projetou uma grande pérgula, destinada à prática de atividades ao ar livre, como ioga, tai chi chuan e meditação. No espaço também haverá quiosques para a venda de coco, acarajé, equipamentos de ginástica e paraciclos.

Inaugurada em dezembro de 2018, junto com a entrega da Arena Aquática Salvador e a requalificação da Praça Wilson Lins, a Colônia de Pescadores da Pituba também está inserida nesse projeto. Com uma estrutura de 123 m², abrigará 40 pescadores e possui quatro pontos de comércio (boxes), uma área para guardar motores, sanitários masculino e feminino (com vestiário e espaço para banho), local para tratamento do pescado e 40 armários individualizados para cada pescador.

Demais trechos – Presente na solenidade, o vice-prefeito e secretário de Infraestrutura e Obras Públicas, Bruno Reis, lembrou que o município executa neste momento as obras de requalificação da orla do Lobato, no Subúrbio, e de Ondina. Nos próximos dias, será entregue o segundo trecho do Farol de Itapuã e iniciadas as intervenções em Stella Mariz, Ipitanga e Praia do Flamengo.

“Essa gestão trata a orla de Salvador como ela merece, beneficiando toda a cidade, e não apenas áreas nobres. Da mesma forma que fazemos a requalificação no Subúrbio, fazemos na Barra ou em Amaralina. Em breve, estaremos iniciando também as obras na orla da Boa Viagem”, anunciou Bruno Reis.
A Prefeitura já requalificou 20 trechos de orla na capital baiana, com investimento total de R$230 milhões. Entre os locais beneficiados estão São Tomé de Paripe, Tubarão, Piatã, Itapuã, Ribeira, Barra, Jardim de Alah, Rio Vermelho,Almeida Brandão, Boca do Rio, Ondina e Ponta do Humaitá.

You may also read!

Evo Morales divulga foto antes de partir para o exilio no México

Evo Morales pública foto de sua primeira noite após sofrer o golpe na presidência da Bolívia. “Assim foi minha

Read More...

Programa de resistência às drogas forma 113 mil estudantes na Bahia

A Polícia Militar da Bahia (PMBA) reuniu 1,8 mil estudantes no Ginásio Poliesportivo de Cajazeiras, na tarde desta sexta-feira

Read More...

Obras da Ligação Lobato-Pirajá desviam trânsito na Av. Suburbana a partir deste domingo

A Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (CONDER) informa que o trânsito na Avenida Suburbana será desviado

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu