Felipe Neto será convidado pela CPMI da Fake News

In Brasil On
- Updated

O youtuber Felipe Neto publicou um novo vídeo em seu canal nesta quinta-feira (dia 12),  esclarecendo mais uma onda de fake news que foi disparada nas redes sociais, e que tentam mostrar para os brasileiros, que ele, Felipe Neto, influenciam seus seguidores, na maioria crianças e adolescentes a se tornarem homossexuais, a divulgar conteúdo de ódio na internet,  a acessar conteúdos pornográficos na internet através da deep web.

Da mesma maneira que foi divulgado durante a última campanha para presidente, que os partidos de esquerda teriam distribuído através do Ministério da Edução Kit Gays e mamadeiras de piroca.

No vídeo Felipe Neto também fala sobre os boots que foram disparados pelas rede sociais instantaneamente que disseminam fake news sobre o apresentador, e esclarece que essa não é a primeira vez que isso acontece na sua carreira.

Na briga declarada briga entre o youtuber Felipe Neto e o partido do presidente Jair Bolsonaro. Essa guerra que hoje ocorre nas redes sociais, deve deixar o mundo virtual e ser travada dentro do Congresso, mais precisamente na CPMI das Fake News. Um requerimento para que Felipe Neto preste depoimento à comissão foi apresentado pelo deputado Túlio Gadêlha (PDT-PE) e a expectativa de integrantes do colegiado é que ele seja aprovado na semana que vem.

O parlamentar quer a presença do youtuber na CPMI para debater o episódio em que Felipe Neto foi alvo de notícias falsas e de ataques nas redes bolsonaristas após distribuir 14 mil livros de temática LGBT na Bienal do Rio de Janeiro.

A ação foi uma forma de protesto contra o prefeito Marcelo Crivella, que tentou proibir a exibição e a venda da HQ “Vingadores: A Cruzada das Crianças”, que tem uma cena em que dois personagens homens se beijam.

No Twitter, deputados bolsonaristas promoveram uma campanha contra Neto — cujo canal no YouTube tem 34 milhões de inscritos — e as hashtag #FelipeNetoLixo e #PaisContraFelipeNeto ficaram nos trending topics (os assuntos mais comentados da rede social) na última segunda-feira (9).

O youtuber, que nos últimos meses vem fazendo oposição ao PSL e ao governo Jair Bolsonaro em suas redes, acusou o partido do presidente de usar robôs para promover a campanha de difamação da qual foi alvo.

“No Twitter, a hashtag #PaisContraFelipeNeto começou a ser compartilhada e ganhou impulso. Dessa forma, a vinda do Sr. Felipe Neto, com o objetivo de prestar informações a CPMI, é fundamental. Referido youtuber acusa o PSL de criar a hashtag e colocar ‘bots’ para impulsioná-la e disseminá-la na web”, diz Gadêlha na justificativa de seu requerimento.

PRESIDENTE DA CPMI PASSA A USAR ESCOLTA DEPOIS DE AMEAÇAS DE MORTE – 

O senador Angelo Coronel (PSD) conseguiu reforço de segurança no Senado e passará a ser escoltado, de acordo com a revista Época.

O baiano afirma estar sofrendo ameaças de morte nas redes sociais e por e-mail desde que se tornou presidente da CPMI das Fake News.

Em nota, Coronel afirmou estar “mexendo num verdadeiro vespeiro” ao investigar a disseminação de notícias falsas nos últimos meses, no Brasil.

Veja o vídeo publicado por Felipe Neto:

You may also read!

Praça do Tamarineiro é reinaugurada na Barra

A região do Jardim Brasil vai ser requalificada. O anúncio foi feito pelo secretário de Infraestrutura e Obras Públicas

Read More...

Maré baixa: Travessia Salvador-Mar Grande está suspensa

O sistema de travessia Salvador-Mar Grande teve que suspender o serviço na manhã desta sexta-feira (13), por duas horas,

Read More...

Moro ameça Bolsonaro – Ministro disse que precisa de alguém de confiança ao seu lado

Sérgio Moro pode estar a um passo de deixar o governo. O Ministro da Justiça teria colocado uma condição

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu