HACKERS – Destino de mensagens serão decididos na justiça

In Política On
- Updated

A investigação da Polícia Federal sobre o grupo liderado por Walter Delgatti Neto, suspeito de atividade hacker que reconheceu ter copiado conversas de procuradores da Lava Jato, deu origem a uma disputa jurídica que deverá se estender nos tribunais: qual o destino a ser dado às mensagens e quem poderá ter acesso a elas? De acordo com a coluna Poder, da Folha, deste domingo (28), a partir de agora, as mensagens copiadas por Delgatti de contas dos procuradores no Telegram, ficarão sob a guarda do juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, onde tramita a Spoofing.

A dúvida levantada é “se” e “quando” elas poderão ser usadas por advogados dos réus da Lava Jato. Moro já afirmou que pretende destruir as conversas, sob o argumento de que “são imprestáveis”. A Ordem dos Advogados do Brasil se manifestou sobre essa declaração e ponderou que a sugestão de Moro “atenta contra a competência” do Supremo, que poderá “ser chamado a apreciar os fatos”. A decisão fica a cargo do juiz Vallisney.

Ainda segundo a Folha, na hipótese do juiz manter a integridade das provas, para que os advogados tenham direito a cópias integrais ou parciais dos textos, seria necessário realizar uma perícia criminal.

You may also read!

DTE de Vitória da Conquista incinera cerca de 200 kg de drogas

Resultado de apreensões que geraram instauração de diversos inquéritos e indiciamento de dezenas de traficantes, cerca de 200 quilos

Read More...

Mercado das Sete Portas passa por desinfecção total como prevenção ao coronavírus

O Mercado Público das Sete Portas passou por uma desinfecção total, como medida preventiva ao avanço do Covid-19, nesta

Read More...

Os militares no esparro

Jolivaldo Freitas Basta ler o que se escreve nos jornais sérios, por colunistas respeitados e atinados, para se saber

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu