‘Built to Suit’ é aprovado em sessão conturbada na Câmara de Vereadores

In Política On
- Updated

A Câmara Municipal de Salvador aprovou nesta quarta-feira (5) o projeto da prefeitura que regulamenta o “built to suit” – locação por encomenda.

As negociações para a votação duraram horas no plenário da Casa nesta tarde, mas após um acordo de líderes para inclusão de emendas, o projeto foi aprovado pelos vereadores, com exceção de Ana Rita Tavares (PMB), Martha Rodrigues (PT) e Aladilce (PCdoB).

A sessão foi marcada por duas suspensões para uma conversa entre os líderes Edvaldo Brito (PSD), Silvio Humberto (PSB), Sidninho (Podem), Paulo Magalhães Jr (PV) e o presidente Geraldo Jr. Os vereadores trataram sobre mudanças no texto junto ao secretário de gestão Thiago Dantas até chegarem a um acordo.

Entre os pontos de divergência estava o tempo em que a prefeitura poderá locar um imóvel por encomenda. O texto aprovado e acordado prevê contratos de até 30 anos, que precisarão passar pelo plenário do Legislativo, caso precisem ser renovados.

Votaram contra o projeto em sua totalidade Marcos Mendes (PSOL), Aladilce Souza (PCdoB), Ana Rita Tavares (PMB) e Marta Rodrigues (PT). Edvaldo Brito (PSD) e Moisés Rocha aprovaram o PL a excessão do artigo 9º. Já Cezar Leite (PSDB) votou contra os artigos 9º e 10º.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

You may also read!

Felipe Neto será convidado pela CPMI da Fake News

O youtuber Felipe Neto publicou um novo vídeo em seu canal nesta quinta-feira (dia 12),  esclarecendo mais uma onda

Read More...

Rui Costa vê possibilidade de disputar presidência em 2022

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), assumiu pela primeira vez a possibilidade de se candidatar à Presidência da

Read More...

Praça do Tamarineiro é reinaugurada na Barra

A região do Jardim Brasil vai ser requalificada. O anúncio foi feito pelo secretário de Infraestrutura e Obras Públicas

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu