NaySyl é a primeira brasileira a garantir vaga no Hearthstone Masters Tours de Seul de Seul

In E-Sports, Tecnologia On
- Updated

NaySyl assegurou mais uma conquista importante na última semana. A jogadora e caster venceu a 65ª qualificatória para o Hearthstone Masters Tours de Seul e é a primeira brasileira garantida na competição.

Esta não será a primeira passagem de Nay por um Masters Tour, já que ela também conseguiu uma vaga para a primeira etapa, em Las Vegas, e será a única mulher brasileira na competição que acontece entre 14 e 16 de junho.

Nay explicou  que sua preparação para as qualificatórias da etapa de Seul não foram diferentes da preparação que teve antes. “Como eu vinha me preparando há dois meses para conseguir a classificação de Las Vegas, minha rotina de treinos e atualização do meta foi algo contínuo e natural”, afirmou. “Porém, no dia que eu me classifiquei para Seul, houve um patch com nerfs, então era tudo novo”.

Ela conta que, ao acordar no dia da qualificatória, sentiu que o dia seria diferente, “pois algumas coisas aconteceram de uma maneira meio estranha”. “Para começar, eu estava determinada a levar um deck de Mago (o mago de ciclone), mas faltando um minuto pra fechar as inscrições, eu fui conferir se estava tudo certo e, na verdade, eu havia me enganado e estava inscrita para a qualificatória da semana seguinte”.

Apesar da confusão, Nay conseguiu se inscrever em tempo recorde e submeteu um deck de Guerreiro que estava aberto em seu navegador. “Acabei acreditando no poder das bombas e, como o formato mesmo diz, creio que eu sou uma especialista nisso. Então, meio sem querer, acabei levando o mesmo arquétipo que me levou à classificação de Vegas (Guerreiro de Bombas), mas com alteração de algumas tech cards para melhorar os enfrentamentos pós-nerf”, detalha.

Nay também comenta que estava muito empolgada e confiante com as qualificatórias para a etapa de Seul porque, das três regiões da Masters Tours, a Ásia é a que mais tem vontade de conhecer. No entanto, seu tempo de competição era limitado, e precisou agarrar a chance com todas as forças.

“A partir de junho, as classificatórias ocorrerão somente de sexta-feira, sábado e domingo, e nesses dias eu narro a GrandMasters e não poderia mais jogá-las”, aponta. “Então, eu propus a mim mesma que aproveitaria as duas últimas semanas, quando as qualificatórias ainda acontecem de quarta e quinta, para dar o meu melhor e tentar a classificação. E na minha terceira tentativa, o resultado veio”.

A jogadora deu detalhes sobre suas disputas na qualificatória e conta que não teve vida fácil. “No caminho, acabei enfrentando dois [oponentes de] deck Druida de Token, uma match que não é nada fácil para o Guerreiro. Nas partidas do Top 8, enfrentei um Murloc Shaman e os mesmos dois Druidas de Token novamente. E, apesar de eu ter vencido todos os jogos, esse embate é o que eu considero ser mais complicado para o Guerreiro. Mas creio que eu estava no meu dia”, detalha.

Nay também aproveitou a conversa para falar sobre a necessidade de maior apoio de organizações grandes no competitivo de Hearthstone, principalmente para jogadoras mulheres, já que a Blizzard não vai custear a viagens dos classificados para as Masters Tours.

“Apesar de eu estar tendo muito apoio da comunidade, que vem me ajudando com doações a assinaturas durante minhas transmissões, gostaria de ter uma organização para representar e me apoiar para levar o nome dela junto comigo tanto para Las Vegas, que ocorrerá agora em junho, quanto para Seul, que ocorrerá em agosto”, diz.

“Mulheres nos games é um tema super atual, e eu acho que é uma grande hora para uma organização apoiar uma mulher em um campeonato misto, quebrar esse paradigma e mostrar que nós temos tanto potencial quanto os homens”, crava. “O cenário latino de Hearthstone também vem crescendo e aparecendo cada vez mais. Prova disso é termos três representantes na GrandMasters, o tier mais alto do competitivo hoje em dia, com o brasileiro Rase e os argentinos Nalguidan e PNC”.

“Fui a primeira pessoa brasileira a classificar para este de Seul, e estou decidida a investir e me classificar aos três Masters Tours (agora só falta o da Europa) que ocorrerão no ano de 2019 e continuar deixando o cenário latino-americano orgulhoso”, finaliza Nay. Informações ESPN. Foto: Redes Sociais,

You may also read!

“Já temos provas da participação de pessoas ligadas à Aspra que praticaram vandalismo”, afirma Maurício Barbosa

Todas as sedes da Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado (Aspra), na capital e

Read More...

MP determina inquérito contra grupo de Prisco que atacou ônibus e bancos

Por determinação do Ministério Público Estadual (MPE), a Corregedoria da Polícia Militar instaurou, na manhã desta terça-feira (15), um

Read More...

Diferença salarial entre pobres e ricos é recorde, aponta IBGE

O rendimento médio mensal do 1% mais rico da população brasileira atingiu, em 2018, o equivalente a 33,8 vezes

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu