Sérgio Moro afirma que “O Brasil não será um porto seguro para criminosos” – Bahia Press

Sérgio Moro afirma que “O Brasil não será um porto seguro para criminosos”

In Política On

O novo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, alertou nesta quarta-feira, 2, que ‘não deve haver portos seguros para criminosos e para o produto de seus crimes’. Ele anunciou o fortalecimento de um braço estratégico do Ministério, o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI).

“Quando países não cooperam, quem ganha é somente o criminoso. O Brasil não será um porto seguro para criminosos e jamais, novamente, negará cooperação a quem solicitar por motivos político partidários”, declarou Moro, sem citar nomes. Ele revelou que pretende que o DRCI aprofunde a cooperação jurídica internacional. Ele pretende, ainda, que a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e todos os demais órgãos de controle e inteligência, entre eles o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), ‘possam agir com os recursos e as liberdades necessárias’.

“Não cabe ao ministro interferir nessa liberdade, ao contrário deve provê-los com os meios necessários para o desenvolvimento de suas tarefas.” Ele confirmou que planeja reforçar as forças-tarefas da PF, conforme sugestão do novo diretor-geral da corporação, delegado Maurício Valeixo.

“Um dos imediatos compromissos, não meu, mas que me foi apresentado pelo diretor-geral da Polícia Federal será o de reestruturar e fortalecer as diversas forças-tarefas e equipes policiais encarregadas de investigar a grande corrupção, seja nos inquéritos em Curitiba, São Paulo e no Rio de Janeiro, seja nas investigações perante as Cortes Superiores de Brasília.”

Moro abordou, ainda, um outro problema grave que atravessa o País, a intensa atuação do tráfico de drogas. “Pretendo que a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, a Senad, transforme-se progressivamente em uma agência encarregada da gestão e alienação do produto de crimes de tráfico de drogas.” “O tráfico de drogas, que envenena nossa sociedade e nossas famílias, é infelizmente uma atividade muito lucrativa.” “O Estado deve se servir de uma forma mais eficaz dos bens confiscados desses grandes criminosos e com eles financiar a segurança pública e a recuperação dos dependentes químicos, além de investir em políticas de prevenção. Infelizmente, isso é feito de um maneira ainda muito tímida, desperdiçando recursos valiosos.”

Segundo Moro, ‘um dos objetivos prioritários será apresentar um projeto de lei anticrime já no início da próxima legislatura e lutar para convencer, com respeito e toda a abertura ao diálogo, os parlamentares’. “Não haverá aqui a estratégia não muito eficaz de somente elevar penas”, declarou. “Pretende-se, sim, enfrentar os pontos de estrangulamento da legislação penal e processual penal e que impactam a eficácia do Sistema de Justiça Criminal. Propostas simples, mas eficazes, como, entre outros, a previsão de operações policiais disfarçadas para combater o crime, proibição de progressão de regime para membros de organizações criminosas armadas, e o plea bargain para que a Justiça possa resolver rapidamente casos criminais nos quais haja confissão.” Com informações do Estadão.

You may also read!

Inema cria aplicativo que indica qualidade da água das praias baianas

No verão, o litoral baiano recebe uma grande quantidade de banhistas. No calor, baianos e turistas aproveitam as altas

Read More...

Rio de Janeiro – Helicoptero da PM caí e mata um policial

Um policial militar morreu na queda de um helicóptero da corporação na manhã desta segunda-feira (14) na Baía de

Read More...

Primeira edição do Por do Sol do Jammil agita o Santo Antônio Além do Carmo

A banda Jammil convidou e o público foi conferir o por do sol no Santo Antônio Além do Carmo,

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu