MP de Bolsonaro exclui população LGBT das diretrizes de Direitos Humanos

In Política On

A população LGBT foi retirada da lista de políticas e diretrizes destinadas à promoção dos Direitos Humanos pela Medida Provisória de nº 870/19, assinada hoje (2) pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A MP destrincha as mudanças na estrutura dos ministérios, incluindo o novo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, comandado pela ministra Damares Alves. A edição foi publicada no Diário Oficial da União de hoje.

Nas políticas e diretrizes destinadas à promoção dos direitos humanos foram incluídos explicitamente as “mulheres, criança e adolescente, juventude, idoso, pessoa com deficiência, população negra, minorias étnicas e sociais e Índio”. Antes citadas nas estruturas da Secretaria Nacional de Promoção e Defesa da Pessoa Idosa, a comunidade LGBT foi excluída.

Seis secretarias nacionais existem na estrutura do novo ministério: Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres; Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente; Secretaria Nacional da Juventude; Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial; Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa.

You may also read!

Holiday do MBL chama Ciro Gomes de covarde: “Seja Homem!”

O vereador Fernando Holiday (DEM-SP) rebateu às ofensas proferidas pelo ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, durante entrevista ao Morning Show

Read More...

Cerimônia transfere sede do Governo para Cachoeira

A cidade de Cachoeira, no Recôncavo baiano, se tornou sede do Governo do Estado, nesta terça-feira (25), pelo 12º

Read More...

Pelourinho encerra São João com largos lotados nesta segunda-feira

Com uma programação repleta de atrações, o movimento foi intenso em diversos pontos do Pelourinho, nesta segunda-feira (24), último

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu