MP de Bolsonaro exclui população LGBT das diretrizes de Direitos Humanos

In Política On

A população LGBT foi retirada da lista de políticas e diretrizes destinadas à promoção dos Direitos Humanos pela Medida Provisória de nº 870/19, assinada hoje (2) pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A MP destrincha as mudanças na estrutura dos ministérios, incluindo o novo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, comandado pela ministra Damares Alves. A edição foi publicada no Diário Oficial da União de hoje.

Nas políticas e diretrizes destinadas à promoção dos direitos humanos foram incluídos explicitamente as “mulheres, criança e adolescente, juventude, idoso, pessoa com deficiência, população negra, minorias étnicas e sociais e Índio”. Antes citadas nas estruturas da Secretaria Nacional de Promoção e Defesa da Pessoa Idosa, a comunidade LGBT foi excluída.

Seis secretarias nacionais existem na estrutura do novo ministério: Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres; Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente; Secretaria Nacional da Juventude; Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial; Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa.

You may also read!

Incêndio atinge fábrica de vaciba para o COVID-19 na Índia

Um incêndio atingiu hoje (21) uma das maiores produtoras mundial de vacinas, uma fábrica da Serum Institute da Índia.

Read More...

Com embaixadores, Rui Costa busca atrair nova indústria automobilística e mais oportunidades para a Bahia

O governador da Bahia, Rui Costa, está numa agenda propositiva frente aos impactos que o fechamento da montadora Ford

Read More...

Corpo decasal de estudantes que viajava de Brasilia para Sobral, é encontrado na Bahia

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou, por volta das 12h40 desta segunda-feira (18), um carro com os corpos do

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu