Plataforma para consultas e registro de notas fiscais eletrônicas é lançada em Salvador

In Bahia On
- Updated

Uma ferramenta que vai contribuir para a redução dos juros no mercado e aumentar a oferta de crédito, principalmente para as micro e pequenas empresas, foi lançada nesta quinta-feira (13) no Palácio Rio Branco, no Centro Histórico de Salvador, durante o Comitê dos Secretários da Fazenda dos Estados e do Distrito Federal (Comsefaz).

A Plataforma de Consulta da Fatura Eletrônica (PLAC Fat-e), que é operacionalizada por meio da Sefaz-BA Virtual e hospedada na Companhia de Processamento de Dados do Estado (Prodeb), foi apresentada pelo titular da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz), Manoel Vitório, anfitrião do evento, e pelo secretário da fazenda do Rio Grande do Norte e coordenador do Comsefaz, André Horta.

A PLAC Fat-e é um serviço especializado para consultas e registros de informações de vendas a prazo extraídas das Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e) e consolidadas nas chamadas Faturas Eletrônicas (Fat-e). “Com a PLAC Fat-e, nós vamos poder dar aos bancos a segurança de fazer uma operação com esses títulos. Isso representa para o país a possibilidade de aumentar o volume de empréstimos com segurança, que faz rodar mais a economia” explicou o titular da Sefaz-BA..

Vitório destacou também o ganho de receita por parte dos estados a partir do fornecimento das informações. “Hoje, nós pagamos aos bancos as tarifas e eles vão pagar para gente para rodar esse chip. Então, é uma ‘ganha-ganha’. A Bahia está feliz com esse pioneirismo”, completou.

Já o coordenador do Comsefaz, André Horta, declarou que “o que se consegue com essa bela iniciativa do estado da Bahia é uma nova fonte de receitas. [O serviço] estava sendo utilizado informalmente dentro do mercado. Nos formalizamos e regulamentamos. Representará, inclusive, um ganho político para os estados brasileiros dentro do Congresso Nacional, nas disputas judiciais em Brasília, porque uma parte da arrecadação vai para o Comsefaz e isso vai permitir uma atuação maior dos estados que querem aperfeiçoar seus mecanismos de prestação de serviços públicos”.

Mais segurança

Apenas na fase de testes, entre os meses de outubro e novembro, o serviço registrou 50,5 milhões de faturas eletrônicas, com montante de quase R$ 244 bilhões em vendas a prazo. A plataforma, que estará disponível para o mercado a partir de janeiro de 2019, está alinhada com a agenda pública do Banco Central denominada BC+, composta por um conjunto de ações voltadas para dar ao mercado financeiro maior segurança jurídica e operacional.

Nesta sexta-feira (14), das 9h às 13h, os secretários da fazenda voltam a se reunir no Palácio Rio Branco para a reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), órgão vinculado ao Ministério da Fazenda. Durante o encontro, realizado periodicamente, os representantes discutem ações necessárias à elaboração de políticas e a harmonização de procedimentos e normas essenciais ao exercício da competência tributária dos Estados e do Distrito Federal, além da integração entre os fiscos estaduais e a União.

Repórter: Lina Magalí
Fotos: Fernando Vivas/GOVBA

You may also read!

Os militares no equilíbrio político

Jolivaldo Freitas   O presidente Jair Bolsonaro não vai mais participar das manifestações em apoio ao seu governo, marcadas

Read More...

Cão adotado pela 11ª CIPM ajuda no patrulhamento diário

Adotado pelos policiais da 11ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Barra), Barrito, 2 anos, é o cachorro protetor das

Read More...

Rubro Negro baiano divulga lista de convocados para o confronto contra o Atlético Goianiense

O Esporte Clube Vitória volta a campo neste domingo (26), quando enfrenta o Atlético Goianiense, pela quinta rodada da

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu