Margaret River Day One por Marcos Aurélio – Bahia Press

Margaret River Day One por Marcos Aurélio

In Artigos On
- Updated

O primeiro dia de competição rolou no inóspito oeste australiano, com ondas de até 2m de face, alguns brasileiros caíram na água, poucos se encontraram e até aqueles que passaram suas baterias, ficaram devendo uma apresentação melhor.

Com um insuperável faro para tubos, JohnJohn parece ter reencontrado seu melhor surfe na terceira etapa do mundial, etapa essa que ele defende o titulo, e, no ano passado ele surfou anos luz a frente dos demais, ainda é cedo para qualquer prognostico, más, ele surfou bem, achou dois tubos em duas cracas e se continuar a competição nesse rip é provável que chegue as fases finais, JohnJohn fez a melhor somatória do primeiro dia de competição, justos 14.60 pontos.

Julian Wilson surfou bem, não teve notas alongadas, passou apertado más, de maneira justa por Jessé, contudo a lycra amarela parece está pesando no corpo do aussie, ele não apresentou nem de longe um surfe de líder, eu acredito que ele perca a lycra ao final desta etapa, à ver. Jesse por sua vez, fez seu surfe sempre consistente, más faltou-lhe a segunda nota, mesmo assim a diferença entre eles foi muito pequena.

Ian perdeu sua bateria para o gigante Jordy Smith, que tem como característica a inconsistência que um candidato a campeão não pode ter, contudo, nesta bateria ele fez um bom surfe, vale ressaltar que, mesmo perdendo Ian surfou bem, com sua somatória ele passaria as baterias de Julian Wilson, Medina e Filipinho, tem faltado sorte ao “Fabulosinho”, ele sempre perde podendo passar muitas outras, mas uma hora ele se encontra e veremos avançando no ranking, é certo!

 

Gabriel Medina BRA Advances through round one heat 5 at the 2018 Margaret River Pro, Western Australia

Gabriel passou, fez um tubo bastante deep, poderia ter tido mais nota nessa onda, más não competiu bem, vem faltando a ele um bate papo com alguém que entenda realmente de surfe, e não de superstições, em sua primeira onda ele passou algumas seções onde daria para encaixar duas ou três manobras, mas ele telegrafou um aéreo e perdeu toda a onda, ao não completar a manobra, se ele tivesse feito o básico, arrancaria uma nota mediana, por sua sorte, Joan Duru e Kael Walsh não se encontraram no line up, mais uma vez volto a dizer, o mérito de suas vitórias vem do fenômeno que ele é, já suas derrotas, quando acontecem, em sua grande maioria fica notório a falta de um técnico, todos evoluíram nas últimas temporadas, Gabriel está estagnado.

Com relação a Filipinho não há muito o que falar, sua maior nota foi um 3.17, sua somatória 6.14, na falta de intimidade com tubos ele tentou aéreos, mas o vento não permitiu, é preciso repetir que, para ser um campeão mundial o surfista precisa ser completo em todos os fundamentos do surfe, espero que Filipe consiga evoluir nos tubos e em ondas pesadas, lhe falta apenas isso, torço por ele. Mesmo com essa somatória pífia Filipinho avançou, faltou a Conner Coffin, que tinha a melhor nota da bateria a backup wave, thanks Conner!

A competição parou na sexta bateria do R1, ainda temos Adriano, Yago, Italo e Michael Rodrigues e Willian Cardoso para competir, Adriano e Yago precisam se encontrar, o Capitão Nascimento conhece os atalhos daquele line up, venceu em 2015, aposto nesta etapa para sua recuperação, Ítalo deve vir com tudo, vem embalado da vitória incontestável em Bells, vai surfar também com a lycra amarela e ao contrário do Julian, não deve vender fácil a lycra do líder, Michel Rodrigues está solto, tem feito um bom free surf, vamos ver como se comportará competindo pela primeira vez nesta arena, já o Panda, é o cara que tem um surfe mais encaixado naquela onda, pesado e com manobras fortes, as ondas do oeste australiano podem beneficiar seu surfe, de todos os brasileiros, se tivesse que apostar meu suado dinheirinho, seria no panda.

Dos gringos que ainda faltam surfar, Sebastian Ziets, Michel Bourez (dois campeões da etapa) e Frederico Moraes, são os caras que assim como o Panda, tem o surfe mais encaixado, se a competição voltar hoje, espero ver um show de surfe desses caras, mesmo o portuga tendo estilo feião, ele anda.

O primeiro call está marcado para as 20hs, a sexta feira 13 lá já passou, veremos o que nos aguarda aqui, por hora, espero que os nossos representantes avancem direto para o terceiro round. #GoBrasilianStorm

You may also read!

SSA Mapping leva cores, luzes e ritmos para o Campo da Pólvora

Quem olhou para a fachada do Fórum Ruy Barbosa, na noite deste sábado (15), pôde contemplar um belo, diferente

Read More...

Cães da polícia são treinados para busca de pessoas desaparecidas e foragidas

A busca de pessoas desaparecidas e foragidas terá um reforço. Cães de detecção das polícias Civil e Militar passaram

Read More...

Louis Vuitton compra o Copacabana Palace

A holding LVMH, dona da Louis Vuitton e outra marcas de luxo, anunciou a compra da rede de hotéis

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu