Ex-Top 44 do WCT fala de abuso sexual na infância cometido por treinador – Bahia Press

Ex-Top 44 do WCT fala de abuso sexual na infância cometido por treinador

In Bahia On
- Updated

Pela primeira vez  um surfista teve coragem para denunciar uma história de abuso sexual.  O relato foi feito por Adam Replogle, ex-top do WCT de 46 anos, durante uma conversa para o podcast de Kyle Thiermann. Uma  história de abuso sexual envolvendo atletas e treinadores no surf.

“Fui molestado quando tinha 12 anos pelo técnico de uma equipe de surf em San Diego”. Adam tinha viajado a San Diego para participar de um campeonato. Ele estava hospedado na casa do treinador, e dividiria uma cama com ele – prática normal em surftrips. Adam relata que o treinador, um ex-profissional de Imperial Beach, também na região de San Diego, deu algumas cervejas para ele e o fez assistir a filmes pornô.

“Quando nos deitamos, ele começou a me tocar. Meu coração estava acelerado. Inventei que precisava ligar para minha mãe, e assim que ele abriu a porta do quarto, eu saí correndo”, continua. Adam foi até uma loja, onde de fato ligou para sua mãe e informou o que estava acontecendo. Logo depois, chamou a polícia.  Com o envolvimento policial, a notícia se espalhou e o abusador acabou banido pela indústria envolvida com os circuitos locais de surf. Ele foi levado à corte, mas Adam não soube precisar o resultado do julgamento. Ele teria mudado para o México nos anos seguintes.

Adam chegou a encontrar o sujeito novamente, durante uma trip para Baja California, e conta que seu amigos pretendiam matá-lo, mas ele deixou a cidade primeiro.

O caso relatado aconteceu em 1983. Adam nasceu em Santa Cruz, Califórnia, e conquistou ali seu resultado mais expressivo, a vitória no O’Neill Cold Water Classic. Ele integrou os top 45 do WCT no ano de 1998, e competiu regularmente no WQS durante quase toda a carreira. Ele diz que a decisão de falar sobre o abuso que sofreu – que não era o tema da conversa com Thiermann -, tantos anos depois, foi fruto de visitas a um terapeuta. Atualmente, Adam leva uma vida saudável, dividindo seu tempo entre o trabalho, como funcionário da Billabong, e o surf .

No podcast, Adam afirma que a questão é recorrente, inclusive atualmente. “Agora mesmo essa merda está acontecendo de novo”, diz.

“Grupos enormes de jovens surfistas indo pra lá e pra cá com gente mais velha. Eu te garanto que isso está acontecendo”.

 

Crédito imagem de capa: Nic Hdez / Reprodução Instagram – Informações da Hardcore

You may also read!

Juiz que substitui Moro, manda prender José Dirceu

A juíza federal substituta Gabriela Hardt determinou nesta quinta-feira (17) a prisão do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu (PT). A magistrada, que

Read More...

Campus Party Bahia recebe I Fórum Brasileiro de startups

A primeira edição do Fórum Brasileiro de Startups, que acontece nos dias 18 e 19 de maio, vai reunir

Read More...

Brasil vai perder a Copa do Mundo, diz astrólogo do prefeito ACM Neto por Jolivaldo Freitas

Quando da sua consulta ao astrólogo que o fez desistir de concorrer à eleição (lembrando que o prefeito ACM

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu